Benefícios da LGPD

Os principais benefícios a serem obtidos com o uso da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) são os seguintes:

  1. Redução do risco no tratamento de dados pessoais

Esses dados são qualquer informação relativa a uma pessoa específica, não sendo empresas ou outra coisa, e sim seres vivos.

A empresa deve seguir o que está prescrito na LGPD, e também ter pessoas especificas em cargos específicos que façam o controle e o processamento dos dados.

Há também a relação com o cliente, ele tem total controle sobre seus dados e o que a empresa faz com eles.

  1. Evitar a acusação por possíveis contravenções da LGPD

A Lei protege tanto a empresa quando o proprietário dos dados, o cliente é avisado sobre todo o processo antes dele sequer começar.

Se por um acaso o cliente se sentir lesado e acusar a empresa, e ela estiver dentro das especificações citadas na lei, o cliente não pode acusar à empresa de estar fazendo algo, mas mesmo se ela estiver dentro da lei o cliente ainda é proprietário dos dados e pode intervir quando achar necessário.

  1. Maior garantia aos nossos clientes de que seus dados pessoais estão protegidos

Toda a atividade feita com os dados do cliente e informada a ele, antes, durante e depois do processo.

O cliente tem vários direitos dentro da lei, sendo eles:

Direito à Informação: A empresa deve dizer claramente quais dados ela está coletando e para que será usado.

Direito de Acesso: O cliente tem a permissão de ver seus dados depois que ele for coletado.

Direito de Retificação: O cliente pode pedir alteração dos dados caso contenha algum erro.

Direito de Apagar: Os dados do cliente podem ser removidos do sistema caso a empresa não tenha o direito de segurá-los.

Direito à Restrição do Processamento: O cliente pode restringir o uso dos seus dados, proibindo a empresa de não usar caso ele queira.

Direito à Notificação de Retificação ou Apagamento: O cliente pode informar aos processadores que quer ter os dados corrigidos ou apagados.

Direito à Portabilidade de Dados: O cliente tem o direito de retirar os seus dados quando quiser.

Direito de Objetar: Ele pode objetar sobre o que a empresa mantém e faz com os seus dados.

Direito de se opor à tomada de decisão automatizada: Ele pode pedir que ao invés de uma maquina tomar a decisão, um ser humano faça esse trabalho.

  1. Melhor compreensão dos dados pessoais que coletamos e processamos

A empresa deve obedecer a princípios de privacidade, sendo eles:

Legalidade, justiça e transparência: A empresa deve ter uma razão específica para coletar os dados e fazer isso de maneira justa e transparente.

Limitação de propósito: A empresa só pode usar os dados se aquilo for o motivo de ter coletado, não pode ser algo fora do propósito do uso.

Minimização de dados: Não deve coletar mais dados do que o necessário.

Precisão: Tem que ter precisão na hora de coletar e processar os dados.

Limitação de armazenamento: A empresa não deve manter os dados além do tempo que é necessário.

Integridade e Confidencialidade: A empresa deve proteger os dados de quaisquer que sejam os riscos, sempre informando ao cliente sobre o que está acontecendo.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo