Métodos para implementar a LGPD em fintechs

Atualizado: Mai 19


A proteção dos dados dos usuários é fundamental hoje em dia, visto que aumentou o tamanho de crimes cibernéticos. E empresas de setor financeiro, devem ter uma proteção ainda maior, visto que a segurança do financiamento de seus clientes depende deles.

Os benefícios de quem implementa essa lei são muitos, por isso a implementação deve ser feita, garantindo principalmente a segurança das finanças de seus usuários.

Para implementar essa lei, as fintechs devem seguir uma série de métodos e passos para que não ocorra problemas futuros, visto as consequências da nova lei.


Dados pessoais e dados sensíveis


Antes de falarmos dos passos, é importante que você saiba quais os dados que serão coletados, e esses dados são chamados de pessoais e sensíveis:


Dados Pessoais:


É o dado de identificação do seu cliente, com o nome e o telefone para contato.


Dados Sensíveis:


São as informações pessoais, referindo-se a assuntos sensíveis do cliente como, raça, religião, etnia, opinião política e o dinheiro que o cliente tem na conta.


Os passos para a aplicação da lei


Existem 5 passos principais que você deve seguir para implementar a lei corretamente em sua fintech:


Passo 1


Reúna todas as informações que serão utilizadas do seu banco de dados, identificando os dados pessoais e os dados sensíveis.


Passo 2


Depois dos dados serem identificados, você deve organiza-los e analisa-los conforme manda a lei LGPD.


Passo 3


Faça ajustes no tratamento dos dados, os adequando á suas respectivas finalidades.


Passo 4


Elabore uma politica de privacidade, esclarecendo para seus clientes quais são seus direitos. Mantendo a transparência no relacionamento de ambos.


Passo 5


Após realizada todas as adaptações necessárias, você deve informar seus clientes sobre todas as alterações.


Passo extra


Elabore um canal de comunicação entre sua fintech e o cliente. Isso ajuda no esclarecimento de dúvidas que os clientes possam ter, e te ajuda também a informa-los sobre as alterações feitas nos dados, como exposto no passo acima.


Treinamento de funcionários para a conformidade LGPD


Uma das obrigações da Lei Geral de Proteção de Dados, é que seus funcionários saibam todas as competências redigidas pela lei.

Eles devem ser esclarecidos sobre todos os benefícios e consequências. Fazendo a sua fintech ter mais uma cobrança na segurança das informações, ficando atentos também a possíveis falhas que venham ocorrer depois da LGPD ser implementada.


Funções de confiança na LGPD


Para que a implementação seja feita de maneira correta, existem algumas funções de extrema confiança que devem ter em sua fintech, exigidas pela própria lei:


Controlador


É a pessoa que toma todas as decisões referentes a lei, definindo quais dados serão coletados e para qual finalidade.


Operador


É o realizador de todos os tratamentos de dados. Ele trabalha em nome do controlador.


Agentes de tratamento


É a pessoa responsável por definir os cargos de controlador e operador.


Encarregado


É o canal de comunicação entre todos os envolvidos na LGPD. Controladores e operadores, seu cliente, e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados(ANPD).


Documentos Tutelas


A Tutelas Soluções é uma empresa que oferece os documentos necessários para a implementação da LGPD.

Esses documentos são completamente editáveis, onde você deve colocar as informações da sua fintech. Além disso, você ainda tem uma consultoria com um especialista em LGPD. Uma forma rápida e barata de conseguir sua implementação.


Observação final


Esses métodos podem sofrer alterações.

Tudo depende da sua empresa em relação ao tamanho, numero de funcionários/clientes, parceiros e colaboradores.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo