Mapeamento de dados e LGPD: como funciona?

LGPD: o que é


Antes de tudo, deve-se entender mais sobre a LGPD. A LGPD ou Lei Geral de Proteção de Dados, tem por objetivo garantir o direito à privacidade e à proteção de dados pessoais dos usuários para preservar seus direitos fundamentais. Ou seja, é entender mais o que você coleta, trata e o porquê. Além disso, os mesmos dados podem ser usados para muitas finalidades diferentes e é essencial esclarecer não apenas eles, mas também a justificativa legal do uso dessas informações.


Com isso, qualquer empresa que incluir as informações de seus clientes, já devem estar cientes para seguir os métodos previstos na nova lei. Caso não cumprirem as obrigações, poderão ter multas que podem chegar até R$50 milhões.


Para que as empresas se adaptem à nova lei, é preciso fazer o mapeamento de dados. No entanto, iremos explicar mais a fundo o que seria esse mapeamento de dados.


Mapeamento de dados: o que é


O mapeamento de dados, consiste em descrever como os dados pessoais coletados e tratados pela organização podem ser documentados e analisados pela empresa. Sendo assim, é necessário ter uma visão clara e completa dos dados para saber tudo que está acontecendo com o cliente, para comprovar que a agência está cumprindo com suas obrigações necessárias.


O funcionamento dele consiste em colocar todos os dados pessoais do cliente em uma planilha. É importante lembrar que você pode alterar ou adicionar colunas de acordo com o seu procedimento e mostrar que, suas solicitações serão mantidas em registros para demonstrar a conformidade com a LGPD.


Definitivamente, você irá ter uma vantagem, que é ter seus dados pessoais guardados com segurança e ainda, poderá contar com os nossos advogados para fazer o melhor trabalho possível.


Vale ressaltar que há maneiras diferentes de mapear e analisar dados. Se a sua organização tiver um recurso padrão, é perfeitamente aceitável usá-lo.


Processo de como elaborar um mapeamento de dados


Para elaborar e facilitar um mapeamento de dados é necessário ter alguns pontos essenciais como:

  • Tipo de Dados

  • Volume de Dados

  • Etapas do fluxo de dados

  • Tecnologias

  • Locais de Armazenamento

  • Origem dos Dados

  • Campanhas de Marketing

  • Compartilhamento de dados com parceiros

  • Empresas coligadas

  • Localidades do tratamento

  • Transferência Internacional de Dados

  • Base legal

  • Política de Privacidade

  • Dados de menores de idade

  • Retenção e extinção de dados

  • Segurança da Informação

  • Direito dos Titulares

Tutelas


Você pode usar o nosso kit tutelas para ajudar a sua empresa a ter mais informações sobre LGPD e mapeamento de dados. Assim, irá ter mais tempo, ou seja, tudo mais rápido. Vai investir bastante no seu tempo. Confira os nossos e-books.


104 visualizações0 comentário