Quanto você vai gastar para adequar sua imobiliária à LGPD

Atualizado: Mai 17


Os serviços para implementação da Lei Geral de Proteção de Dados passou a ter grande procura, em razão das aplicações de multas e por conta dos possíveis processos judiciais. Contudo, o mercado oferece diversos valores e métodos de adequação, fazendo com que os empresários, sócios e proprietários ficam confusos na hora de contratar um serviço.

A precificação do projeto de implementação da LGPD depende de dois grandes fatores:


Características da empresa:


Neste ponto, a imobiliária deve ser analisada de acordo com o seu tamanho, a quantidade de dados que coleta, a quantidade de serviços que fornece, se há filiais, se faz parte de franquias.

Deste modo quando maior os requisitos acima, o valor também aumenta gradativamente. Mas qual a relevância desses requisitos para implementar a LGPD na sua imobiliária?

A resposta é simples, e está relacionada diretamente com a implementação. Isto porque a implementação necessita de uma análise de todos esses fatores, para que assim aplique as exigências da lei de forma correta.

Veja que a implementação, não será apenas alguns documentos que devem ficar guardado na gaveta, mas sim algo que deve ser feito todos cada dia pelos sócios, funcionários, parceiros e todas as outras pessoas que colaboram com a empresa, criando uma nova cultura de trabalho.

Desta forma, a implementação depende de realizar treinamentos, confecção de documentos, analisar os dados coletados e assim por diante, e por essa razão, quanto maior a imobiliária, maior o valor dos serviços, pois requer uma cautela redobrada.


Como será implementado:


A LGPD mostra os requisitos para adequação da lei, mas não exige uma forma específica para ser implementado. Sendo assim, os advogados e consultores têm realizado esse serviço com mais facilidade por conta do maior conhecimento da lei e por estarem acostumados a realizar projetos deste tipo, mas nada impede que a própria imobiliária realize a implementação.

Na internet hoje já se encontra diversos cursos, documentos, mas também há diversos profissionais especializados no assunto – você pode encontrar profissionais clicando aqui.

A pandemia tem afetado muito a economia, bem como as empresas no geral, de modo que é perceptível o número que empresas que estão realizando a implementação sozinhos, sem nenhum tipo de auxílio profissional, e é um fenômeno muito natural, pois a nem todas as empresas têm condições financeiras de arcar com um projeto, mas em contrapartida precisa da adequação à lei.

Ambas as situações de implementação, seja por meio do advogado/consultor ou por meio da própria imobiliária, são válidas e eficazes quando são feitas com excelência.

Geralmente, os serviços do advogado/consultor acabam saindo um pouco mais caro do que a implementação sozinha, contudo, quando a imobiliária decide fazer sozinhos, por muitas vezes surgem dúvidas, ou o projeto de implementação acaba necessitando de um tempo maior- você pode tirar as dúvidas sobre o tempo da implementação na imobiliária clicando aqui.

Sendo assim, a precificação do projeto da Lei Geral de Proteção de Dados em sua imobiliária, irá depender desses dois fatores, que podem oferecer os mais variados valores.

O valor de um advogado/consultor está sendo oferecido no mercado entre R$ 20 mil reais podendo chegar à R$ 300 mil reais ou até mais.

Já o valor de documentos prontos, cursos, e outros meios de implementação sozinhos variam de R$ 2 mil reais a R$ 10 mil reais.

Contudo, vale ressaltar que a boa orientação é indispensável, pois por muitas vezes escolher o meio mais barato pode custar muito caro no futuro.

A equipe Tutelas confeccionou documentos para implementar a LGPD em sua imobiliária em apenas 4 semanas, clique aqui para saber mais.

Posts recentes

Ver tudo